Pessoa empilhando moedas para simbolizar o capital de giro para empresas

Capital de giro para empresas: descubra como aplicar na sua transportadora

O Capital de giro para empresas indica até que ponto suas dívidas atuais podem ser pagas. Basicamente, é o nível de liquidez de uma empresa em um determinado momento. Embora não seja uma garantia da saúde financeira de uma transportadora, em alguns casos, destaca a quantidade de recursos que serão utilizados para suprir as necessidades financeiras da empresa ao longo do tempo

Por isso, mantê-lo positivo é essencial para garantir que a organização possa continuar razoavelmente as operações e satisfazer suas dívidas de curto prazo.

Como regra, o capital de giro deve sempre ser o suficiente para pagar todas as suas contas por um ano.

Assim, a qualquer momento esse valor pode servir como um parâmetro para saber ainda mais sobre um negócio, como a sua capacidade de prever e planejar quaisquer potenciais problemas financeiros sem ir mais longe em dívidas.

Quer saber mais sobre como aplicar na sua transportadora? Continue a leitura deste artigo.

Como você calcula o capital de giro?

As empresas mantêm registros contábeis e agregam seus dados financeiros em relatórios financeiros.

Para encontrar as informações que você precisa para calcular o capital de giro, você precisará do balanço da empresa. Os ativos e passivos atuais são entradas de balanço comuns, então você não deve fazer outro cálculo ou assumir.

O capital de giro é simples de calcular. A fórmula é:

NCG = CP – (CR + VE)

Onde, cada sigla significa:

  • NCG: necessidade de capital de giro
  • CP: contas a pagar
  • CR: contas a receber
  • VE: valor em estoque

Exemplificando com números, vamos considerar que uma loja virtual tenha R$ 2000 em contas a pagar, R$ 2200 em contas a receber e R$ 600 em produtos em estoque para realizar uma entrega.

Inserindo esses números na fórmula, temos o seguinte:

NCG = 2000 – (2200 + 600) = – 800

Como a NCG foi negativa, a embarcadora não precisará de capital de giro de caixa. Caso o valor fosse positivo, isso seria diferente e a empresa talvez precisaria recorrer a investimentos externos ou a algum empréstimo para equilibrar as contas.

Por que é importante aplicar o capital de giro para empresas?

O capital de giro para empresas é importante para ajustar processos a fim de tornar os estoques mais rápidos. Ademais, os acordos comerciais podem ser renegociados a fim de concordar em termos mais benéficos, como condições de pagamento, termos de frete e acordos relacionados ao estoque.

Conheça os cinco principais motivos para focar na gestão do capital de giro e seus benefícios, além de apenas se concentrar nos lucros.

1 – Planejamento do fluxo de caixa

Algumas vezes confundido com o capital de giro, o fluxo de caixa representa todo o dinheiro que está fluindo para dentro e para fora do seu negócio durante um período de tempo especificado.

Na prática, pode consistir em contas a receber, contas a pagar e estoque. Assim, é importante planejar as transações de vendas com clientes, processos de cobrança, faturas que você tem que pagar a fornecedores, aluguel de escritório, pagamentos de empréstimos e mercadorias.

2 – Negociação de prazos e demandas

Negociações de prazos e demandas podem ser longas e, inevitavelmente, criar incerteza sobre o preço final de compra.

Se você concluiu recentemente um acordo ou está no meio de uma negociação desafiadora de preços pós-fechamento, você tem opções para proteger e até mesmo melhorar o valor do seu negócio. Por isso, você deve realizar o cálculo do capital de giro, ter informações para negociar os prazos e quaisquer demandas.

3 – Obtenção de crédito

O capital de giro também pode prever a credibilidade futura de uma transportadora. Os credores consideram as empresas sem liquidez suficiente como um risco maior, tornando mais complexo financiar ativos ou emprestar dinheiro.

Além do mais, as empresas de capital aberto podem ver seu preço das ações cair se os investidores não se sentirem confiantes em sua posição financeira.

Caso o capital de giro para empresas menores ou iniciantes seja insuficiente, pode fazer com que toda a operação acabe, já que esse valor para pequenos empreendimentos é o dinheiro que elas precisam para permanecer abertas, pelo menos até que seu negócio cresça o suficiente para obter lucro.

4 – Otimização do serviço

A otimização do serviço é possível como consequência do capital de giro, pois as transportadoras conseguem reduzir o estoque e diminuir os tempos de reposição dos fornecedores. No processo, a liquidez da empresa melhoraria drasticamente.

Por exemplo, no caso de uma loja, a redução do estoque pode diminuir a personalização do produto e acabar com as peças de reposição. Por esse motivo, mesmo pequenas mudanças podem ter um impacto dramático na aceleração dos fluxos de caixa.

5 – Gestão de frete

O transporte está centrado em torno dos melhores fretes e da qualidade do serviço oferecido por uma transportadora. Dessa forma, o capital de giro para empresas é primordial para apoiar a Gestão de Frete.

Afinal de contas, pode ser um valor que garante o ativo certo para determinadas tarefas, como utilizar uma plataforma SAAS para conectar empresas à prestadora de serviços como transportadoras e operadores logísticos.

Diferencial em momentos de crise

O capital de giro tem papel fundamental em momentos de crise, pois uma transportadora pode encontrar informações e ter fluxo de caixa para equilibrar as finanças.

Além disso, possibilita adaptar a frota para demandas, modernizar e aperfeiçoar serviços e realizar investimentos em projetos e departamentos fundamentais para a empresa, entre outras ações que podem alavancar os negócios.

Agora que você já sabe como aplicar o capital de giro na sua transportadora, continue no blog e leia o artigo Como conseguir clientes e fretes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top