Dois profissionais em um centro de armazenamento conversando sobre implementar o processo de cross docking

Cross Docking: descubra o que é e como implementar

A globalização forçou as empresas a encontrarem processos para manter sua vantagem competitiva e a lealdade de seus clientes com estratégias de resposta eficientes, como cross docking.

O modelo logístico otimiza a cadeia de suprimentos eliminando ou diminuindo de forma considerável o tempo de armazenamento, pois as mercadorias não são estocadas após o descarregamento, mas são preparadas e enviadas diretamente aos clientes.

Continue a leitura e entenda o conceito de cross docking, seus benefícios e como implementá-lo!

Como o cross docking funciona

O modelo básico de cross docking é realizado em diferentes estágios:

1 – As unidades chegam com a mercadoria de um único fornecedor;
2 – Os pedidos são recolhidos conforme as necessidades dos clientes;
3 – As encomendas são distribuídas de acordo com as rotas correspondentes.

Entretanto, existem dois tipos principais de Cross docking:

  • Movimentação contínua: as mercadorias já estão separadas e só precisam ser recebidas pelas unidades de saída previamente organizadas de acordo com os locais de entrega. Esse é o modelo mais básico, já que os produtos não exigem muita manipulação.
  • Movimentação consolidada ou híbrida: as mercadorias são recebidas e movidas para um local intermediário ou área de colheita onde são separadas e organizadas para serem enviadas aos diferentes destinos.

Como você pode ver, esse modelo envolve um processo para consolidar produtos e, em seguida, separá-los em várias encomendas. Contudo, o cross docking se concentra em fazer o melhor uso de sistemas de negócios e tecnologia para criar um processo de envio just-in-time.

Também elimina a necessidade de ter múltiplas relações comerciais e reduz os custos incorridos por pequenos sistemas de transporte, pois todas as atividades podem ser realizadas pela mesma equipe.

Diferenças entre Cross docking e dropshipping

A gestão de estoques é uma parte importante das operações logísticas e é obrigação garantir um nível consistente e estável de peças e matérias-primas. Isso se torna mais importante quando práticas enxutas, como just-in-time, exigem um nível extremamente baixo de estoque.

Assim, a solução é aplicar práticas logísticas que minimizem a necessidade de controle de estoque por meio de armazenagem. Os dois métodos mais comuns são cross docking e o dropshipping. Confira as diferenças entre os dois:

1. Cross docking

Dos dois sistemas, o cross docking é o mais popular, pois seu princípio é fazer com que o estoque gaste o mínimo de tempo possível em um depósito. Em alguns casos, nenhum tempo é gasto.

O que acontece no cross docking é que os produtos são despachados para o armazém. A mercadoria é então classificada de acordo com seu destino e imediatamente carregada em outro caminhão, na outra extremidade do depósito. Além da triagem, a mercadoria fica na hora no depósito.

2. Dropshipping

O transporte direto difere significativamente do cross docking. No dropshipping, o ônus do frete é assumido pelo fabricante, que envia os produtos direto para seus clientes.

É claro que há uma taxa associada aos distribuidores ou varejistas que fornecem as informações aos fabricantes. Mas para algumas empresas, essa opção pode fazer mais sentido. No entanto, também há problemas. Como os fabricantes trabalham diretamente com os clientes, eles devem lidar com problemas de atendimento ao cliente que aparecerão.

Além disso, essa modalidade requer obter informações precisas sobre o cliente, pois quaisquer erros podem levar a atrasos evitáveis. Por fim, a empresa tem que fornecer toda a estrutura logística em si, o que pode ser caro.

Por isso, quando uma empresa reflete suas escolhas, ela deve considerar que nível de responsabilidade e controle está disposta a assumir.

Benefícios do cross docking

Cross docking é uma ótima ferramenta para ter em seu cinto de ferramentas logísticas. Esse serviço pode ser um diferencial fundamental entre você e sua concorrência. Existem inúmeros fatores que precisam ser considerados ao tomar a decisão de implementar o cross docking em uma organização.

Cada empresa tem suas prioridades em termos de custos, espaço de armazém, especificidades geográficas e tipos de produtos. Portanto, as vantagens do cross docking na cadeia de suprimentos precisam ser consideradas e ponderadas para tomar a decisão certa. Confira os benefícios:

  • reduz o manuseio do material;
  • diminui a necessidade de armazenar produtos no armazém;
  • não há necessidade de grandes áreas de armazenagem;
  • redução dos custos de mão de obra (sem embalagem e armazenamento);
  • prazo menor de entrega dos produtos aos clientes;
  • o transporte tem cargas mais completas para cada viagem. Portanto, proporciona uma economia nos custos de transporte, ao mesmo tempo, em que é mais amigável ao meio ambiente;
  • facilita o rastreamento a qualidade do produto;
    eliminação de processos de manuseio desnecessários;
  • alta rotatividade de produtos e agilidade na separação e despacho;
  • os produtos destinados a um ponto final semelhante podem ser transportados como uma carga completa, reduzindo o custo total de distribuição.

Existem alguns riscos associados à mudança para cross docking e, por isso, é importante que as empresas entendam os custos e requisitos iniciais para implementar esse método.

Assim, é importante considerar um sistema logístico informatizado e investimentos em automação de processos.

Dicas para implementar o cross docking

As operações que desejam implementar o cross docking variam de acordo com a empresa. Além disso, os gestores da cadeia de suprimentos ainda estão no processo de otimização de sistemas para automatizar as muitas etapas manuais que devem existir.

No nível básico, o cross docking usa o mesmo equipamento que o armazenamento tradicional, como uma doca de carregamento, paletes, contêineres e empilhadeiras. As dicas a seguir ajudarão você a organizar pessoas, processos e instalações:

1 – Ter uma equipe devidamente preparada

Embora o cross docking reduza os processos, ainda exige que caminhões sejam carregados e descarregados de forma eficiente. Em todo caso, você deve escolher os melhores colaboradores e gestores para sua equipe, devido ao alto nível de sincronização necessário no cross docking.

Se você tiver um bom time, terá tudo o que precisa para uma operação cross docking que realmente beneficia sua cadeia de suprimentos.

2 – Negociar com fornecedores

Negociar faz parte do cotidiano — desde pedir almoço até comprar um carro — mas nas empresas, a capacidade de navegar nas negociações com seus fornecedores pode fazer a diferença entre sucesso e fracasso.

Como muitas situações empresariais, a chave para uma negociação bem sucedida é que quanto mais preparado você estiver, mais confiante e eficaz você será. O cross docking é um grande aliado da negociação.

3 – Investir em um bom ERP

Idealmente, você vai querer a sua operação de cross docking sob o controle de uma solução ERP (“Enterprise Resource Planning”, Sistema Integrado de Gestão Empresarial). Você também vai querer ter certeza de que sua equipe pode receber alertas avançados de mercadorias de entrada através de notificações de remessa de fornecedores.

Quanto mais você puder automatizar e fazer uso de sistemas de TI da cadeia de suprimentos, mais você pode otimizar a eficiência do cross docking.

4 – Ter controle de distribuição

A tecnologia pode ser utilizada no processo de implementação do cross docking, pois fornece o planejamento de distribuição de um controle de fluxo de entrada e de mercadorias esperado, em caso de deficiência e triagem do inventário de mercadorias a receber diretamente nas rotas de embarque, excluindo a função de armazenamento.

5 – Investir em um software de gestão de transportes (TMS)

Um TMS (“Transportation Management System”, Sistema de Gerenciamento de Transporte) pode automatizar processos simples que desperdiçam tempo e recursos, como informações de pedidos de chaves, auditoria de faturas e comparação de taxas.

Contar com um software também pode dar visibilidade às equipes em ordens de entrada e saída para que elas possam parar de perguntar “onde está meu caminhão” e, em vez disso, voltem sua atenção para iniciativas mais produtivas.

6 – Ter uma boa comunicação interna e externa

A comunicação interna e externa são consideradas recursos muito importantes da comunicação empresarial. Embora as atividades possam ser diferentes, ambas têm objetivos semelhantes e precisam estar alinhadas ao entregar mensagens aos colaboradores, clientes e outros stakeholders.

Para o sucesso de uma empresa, comunicadores internos e externos devem trabalhar juntos. Dessa forma, as organizações devem fazer com que a informação chegue a todos uniformemente e sem que haja ruídos na comunicação.

As empresas precisam olhar para o público interno e externo em conjunto para ter uma estratégia de comunicação unificada e bem definida.

Qual a importância de ter uma plataforma digital?

Com o aumento constante e significativo do e-commerce ter uma plataforma digital de contratação de fretes melhora a qualidade no transporte de cargas, ao mesmo tempo em que os custos pelo tempo de armazenamento diminuem.

Ao automatizar processos e reduzir burocracias é possível entregar inovação nos processos logísticos com o uso da tecnologia, o que potencializa os resultados do seu negócio, utilizando inteligência de dados para tomada de decisões, diminuindo erros.

Existem outras dicas para implementar o cross docking, como procurar uma transportadora especializada, monitorar os resultados e fazer a revisão periódica dos processos e da eficiência da operação.

O cross docking apresenta oportunidades significativas de redução de custos. No entanto, varejistas, distribuidores e fabricantes não devem vê-lo como uma solução definitiva. A implementação de uma operação de cross docking requer um exame cuidadoso da sua indústria, o investimento dos custos iniciais necessários e a disposição de desenvolver um procedimento operacional padrão abrangente.

Compartilhamos alguns dos conselhos importantes sobre cross docking para tornar seu negócio ainda mais eficiente. Se você quer ver outros conteúdos como esse, siga a goFlux no Instagram, LinkedIn e Facebook.

A imagem mostra a capa do e-book na tela de um celular

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top