A imagem mostra um profissional responsável pela gestão dos desafios do delivery.

5 dicas para realizar uma boa gestão de custos logísticos

A gestão de custos logísticos tem o objetivo de encontrar melhorias e impulsionar os negócios. Entretanto, controlar gastos é uma de suas metas principais, mas como fazer isso sem cortar qualidade?

Cada vez que seu negócio testemunha o crescimento, a chave é procurar proativamente maneiras de otimizar a produção, aproveitando os recursos em mãos.

De fato, a logística já desempenha os papéis de planejamento, controle e execução, visando otimizar os processos dessa área e aumentar sua rentabilidade. Em alguns cenários, a baixa visibilidade das despesas e a falta de planejamento financeiro forçam as empresas a gastar demais.

Portanto, perdem oportunidades de economizar ou investir. Além disso, o boom do e-commerce e as condições econômicas globais, estão forçando muitas empresas a repensarem sua relação com os gastos.

Embora algumas empresas tentem reduzir seus custos logísticos cortando funcionários, uma estratégia fracassada em si, existem formas mais eficazes de conseguir isso, como otimizar o estoque, melhorar processos e melhorar o relacionamento com fornecedores e parceiros.

Além disso, o uso da tecnologia logística ajuda a tornar os processos mais eficientes e menores gastos.

Este artigo analisa algumas dicas cruciais que podem permitir que você gerencie os gastos de forma eficaz. Aproveite a leitura!

Vantagens de uma boa gestão de custos logísticos

A logística é o conjunto de métodos e meios necessários para organizar uma empresa ou serviço. O setor logístico tem como foco entregar produtos ao cliente, conforme as condições acordadas anteriormente (quantidade de produtos, tempo estipulado e geolocalização).

Na logística, é geralmente incluído o transporte de mercadorias, custos de armazenamento, manuseio, preparação e planejamento de pedidos, entre muitos outros elementos.

No setor logístico, há diferentes fatores com grande influência. Atualmente, tanto a globalização, a tecnologia, a evolução do consumidor, aspectos jurídicos, políticas governamentais, etc, são condições que influenciam diretamente o setor.

Sob o mesmo ponto de vista, uma das principais características que fazem a diferença, é que estamos diante de um mercado globalizado. Sem dúvida, esse é um dos motivos que muda completamente o setor.

Nestas circunstâncias, a gestão de custos logísticos garante a gerência adequada dos recursos, melhora a produtividade dos funcionários e reduz as atividades adicionais e as despesas geradas por eles. Confira mais vantagens de adotar essa estratégia.

1 — Entendimento e redução dos custos

Antes de mais nada, é importante fazer uma investigação cuidadosa para encontrar lugares e fazer cortes sem que isso afete a qualidade. Dessa forma, será possível entender a situação da empresa e ter uma visão geral para encontrar formas de diminuir o consumo desnecessário de recursos.

A gestão de custos logísticos dará à empresa controle sobre os níveis de estoque, organizará o fluxo reverso de mercadorias e o melhor frete nos modos de transporte adequados.

2 — Maior produtividade

A redução de custos envolve o redesenho dos processos de trabalho para simplificar as operações e diminuir os gastos. Pensando nisso, a tomada de decisões passa a ser mais orientada e promove melhorias resultando em serviços ou produtos com mais qualidade. Da mesma forma, os processos se tornam mais eficientes e as equipes mais produtivas.

3 — Possibilidade de investimento

Com a gestão de custos logísticos é possível encontrar possibilidades de investimento através de custos de oportunidade, que representam os benefícios potenciais que um indivíduo, investidor ou empresa perde ao escolher uma alternativa em vez de outra.

Como são invisíveis, eles podem ser facilmente negligenciados. Entender as oportunidades perdidas potenciais quando um negócio ou indivíduo escolhe um investimento em vez de outro, permite uma melhor tomada de decisão.

4 — Competitividade

A gestão de custos logísticos proporciona vantagens competitivas, pois a equipe passa a dedicar atenção aos custos, tanto fixos quanto variáveis. Dessa forma, pode precificar com assertividade e acompanhar as mudanças do mercado.

Da mesma forma, é possível garantir que seu produto ou serviço atende seu consumidor e está alinhado à sua realidade.

5 — Aumento na qualidade

Quando a empresa compreende seus custos e ganhos, também se aprofunda em fatores que influenciam suas vendas. Com isso, as estratégias internas podem ser adequadas visando diminuir o consumo de recursos.

Outras opções de transporte podem ser incluídas nos custos ou a empresa pode procurar diferentes maneiras de produção. O foco aqui é melhorar continuamente o produto ou serviço, mas sem precisar de muito investimento.

Dicas para fazer uma boa gestão de custos logísticos

Muitas questões desempenham um papel nos custos logísticos e da cadeia de suprimentos, incluindo os preços dos combustíveis, as leis comerciais entre as nações e medidas de segurança que aumentam os gastos. Confira dicas de gestão!

1 — Elaborar um mapeamento

Antes de identificar os custos, é muito importante mapear os processos. Dessa forma, o gestor terá uma perspectiva mais ampla sobre todas as ações operacionais, o que ajuda na identificação de qual leva a pouco ou nenhum resultado prático para o negócio e pode ser eliminado.

Essa estratégia consiste em identificar todas as despesas da empresa, mostrando a origem de cada uma para que o gestor entenda seus impactos na organização, bem como a margem obtida, entre outros aspectos pertinentes à gestão de custos logísticos.

2 — Utilizar KPI

Para cada tarefa ou processo, um gestor deve decidir sobre os principais indicadores de desempenho.

Também conhecidos como Key Performance Indicator (KPI — Indicador-chave de desempenho), são métricas predeterminadas que uma equipe estabelece antes de iniciar um projeto e referidos durante sua execução para verificar o progresso.

No caso da gestão de custos logísticos, é importante determinar com a equipe os indicadores que devem ser seguidos para manter os gastos e investimentos sob controle.

3 — Estabelecer limites

A chave para uma boa gestão de custos logísticos é saber quais são as necessidades e as restrições que a empresa tem para cada atividade. Dessa forma, determinar limites de gastos em um processo específico facilita a motivação de toda a equipe para não consumir mais recursos além do orçamento.

O mesmo se aplica aos objetivos do planejamento. Saber para onde sua empresa quer ir proporciona mais controle sobre o gerenciamento dos colaboradores, além de previsibilidade desde o início das operações.

4 — Centralizar as informações

As falhas de comunicação provocam erros nos processos logísticos e a gestão de custos logísticos também deve focar e eliminar esse gargalo. Afinal de contas, ter informações é essencial para tomar decisões assertivas e evitar problemas que afetem os negócios.

Organizações que desejam um controle rigoroso sobre suas operações podem se beneficiar dessa abordagem devido à facilidade de acesso às informações.

Assim, os gestores podem tomar medidas estratégicas para reduzir gastos em processos ou setores que mais precisam de investimento.

5 — Investir em tecnologias

Como você pode ver, a gestão de custos logísticos visa aumentar o conhecimento dos gestores sobre as despesas e investimentos do negócio.

Contar com a tecnologia é a melhor maneira de identificar e categorizar todas as despesas da organização. Por isso,  a goFlux é a melhor alternativa para realizar o controle dos custos, bem como ter acesso à formas inovadoras de negociar os melhores fretes. Entre muitas outras funções que só um provedor de soluções tecnológicas inovadoras para gestão financeira pode oferecer.

Quer saber mais? Confira as soluções da goFlux no site agora mesmo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll to top